sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

CIDADES DE PAPEL

  Hey e aí? Que tal um pouco de John Green (tá parei com as rimas). Minha irmã que é sortuda pra caramba ganhou de aniversário DOIS livros Cidades de papel dos amigos dela, então ela deixou eu ler um deles, até porque amei A culpa das estrelas e como o mesmo não resisti, ele estava ali sozinho enquanto o outro era lido, novinho com o melhor cheiro do mundo e resolvi lê-lo na viajem que fiz no fim ao inicio desse ano. 

  Sabe enquanto lia pensava comigo mesmo, como a imaginação desse cara é incrível, como ele escreve bem, como não li antes ... e estou aqui agora para contar para você um pouco sobre o livro e demonstrar o que sinto por ele.

  Então lá vai, o livro é contando por um garoto que se chama Quentin Jacobsen o Q que desde quando se entende por gente é apaixonado pela bela Margo Roht Spiegelman. Eles se tornaram vizinhos em Jefferson Park quando ambos tinham dois anos e conforme crescem se tornam bons amigos, lógico que a paixão que Q sentia pela Margo só aumentava. Quando tinham nove anos aconteceu algo com eles que dificilmente eu ou qualquer criança de nove anos conseguiria suportar ver, enquanto passeavam pelo parque ao qual sempre costumavam ir, Margo e Q que conhecia muito bem o parque, viram um homem morto e enquanto Q queria correr dali, Margo queria se aproximar e ver o homem (Talvez todos os fios dentro dele tenham se arrebentado -Margo Roht Spiegelman). Depois disso Margo deu uma de detetive e descobriu onde morava e que o certo homem cometeu suicídio e foi até a janela de Q para contar isso a ele. Após aquela noite eles acabaram se afastando e continuaram suas vidas até...

  O ensino médio quando Margo acabou se tornando uma garota aventureira, conhecida, querida, bonita e é claro popular e Q um garoto tímido, com dois melhores amigos Radar(Marcus) e Ben, viciado em vídeo game e é claro completamente apaixonado por Margo Roht Spiegelman. Nesse momento eu já estava me imaginado Margo, é eu sei, mas então até ai tudo bem, só que o que Q não esperava era ver Margo em sua janela novamente, um cinco de maio, um dia qualquer, se não fosse por Margo ter ido a sua janela novamente, eles vivem uma pequena aventura que foi planejada por ela e depois dessa noite de loucuras e vingança Margo desaparece faltando pouco para a formatura e Q é claro tanta encontrá-la. 

  O livro é mistério do início ao fim, do fim ao início, e o grande e maior mistério que você vai descobrir nesse livro é o que são cidades de papel. John conseguiu com essa história mostrar para o mundo o que todos sabem, mas não entendemos ou queremos entender, o simples fato de que as vezes vemos as pessoas e imaginamos ela sendo uma coisa ou sendo outra, e que a verdade é que a única pessoa que conhece essa tal pessoa é ela mesma, ou seja, não tem como tentarmos adivinhar quem alguém é só ele sabe quem é, não adianta inventarmos ou querer que alguém seja de um jeito, pois o único jeito que ele é, é o dele.


 



John Green fala sobre "Cidades de Papel" 
Então é isso, se já leram me contem o que acharam, se não o que está esperando? Espero que tenham gostado e até o proximo domingo, melhor o passado :))

7 comentários:

  1. Ainda não tive o prazer de ler nenhum livro dele, mais futuramente pretendo ler.
    Gostei da resenha, tão bem falado os livros que não há como não desejar ler todos.
    Beijos.
    http://detudoumpoucodany.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito Obrigada Dany, fiquei realmente muito feliz, eu também não havia lido nenhum até pouco tempo, e depois que li resolvi fazer o blog porque queria falar sobre ele, são muito bons os livro dele. Quando ler me fale o que achou. *O Obrigada :))

      Excluir
  2. Olá
    Não conhecia seu blog mas gostei bastante dele. Curti muito a resenha. Eu li Cidades de Papel e também gostei muito, um dos melhores do John Green.
    Abraços

    estantejovem.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Obrigada Mesmo Rick, eu só li até agora Cidades de Papel e o famoso A culpa é das estrelas, mas quero ler todas as suas publicações logo. Demorei mais tempo tirando as fotos que escrevendo a resenha, meio que foi num piscar de olhos, Muito obrigada :))

    ResponderExcluir
  4. Sou super fã do John. Amei A Culpa é das Estrelas, e gostei muito de Quem é você, Alasca?. Só O Teorema Katherine foi meio lento, mas ainda assim bom. Logo, estou doida pra ler Cidades de Papel! Gostei muito da sua resenha e amei essa "cidade" desenhada atrás do livro, muito criativa.

    Beijos,
    http://livrodeunicornios.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Julia ♥ Quem é você Alasca e O teorema de Katherine são minhas próximas vitimas, só aguardando o meu banco liberar (pai). Muito Obrigada, aiai quando fui tirar as fotos pensei em desenhar, só que não tenho muito jeito pra isso e deu nisso, Obrigada *O

      Excluir
  5. Gosto muito do livro e acredito que, depois de ler quase todos os livros dele (faltou só o Deixe a Neve Cair) posso me considerar absolutamente fã do Green. Amei Cidades de Papel, saio indicando para várias pessoas, eheheh.
    Beijos,

    www.cafecomlivros.blog.br

    ResponderExcluir